imagem de sorvete

Origem do sorvete: Conheça a história, curiosidade e variações da sobremesa

O mês de setembro é conhecido por trazer de volta a estação da primavera, tão apreciada por aqueles que gostam de admirar a beleza das flores enfeitando a cidade, principalmente a de Curitiba que fica um verdadeiro charme nessa época com as diversas espécies colorindo vias, parques e os jardins das casas. No entanto, não é só por aqui que para o os atrativos do período, sendo ele muito forte também para a gastronomia, bem como é o dia do sorvete. Saiba mais: 

Você sabe que comemorações são reforçadas no mundo da gastronomia? 

Algumas são o Dia mundial do vinho do porto (10), Dia nacional da cachaça (13), Dia da banana (22) e também do delicioso e popular sorvete que é celebrado no dia 23 deste mês. 

Apesar de ser uma das sobremesas favoritas dos brasileiros, poucos de nós sabem sobre sua origem, e sobre isso, trouxemos algumas curiosidades para você hoje. Acompanhe a seguir: 

A Origem do Sorvete

Os primeiros indícios da sobremesa se deram em 37 d.C – 68 d.C  por meio de uma solicitação do imperador romano Nero para que seus empregados trouxessem NEVE e GELO das montanhas para que fossem misturados com frutas. 

Mais tarde, mais precisamente na China, em 618 d.C-697 d.C, o imperador chinês King Tang também criava sua própria mistura para o que viria a ser o sorvete que conhecemos atualmente. 

Na ocasião, o imperador misturava leite com a água gelada do rio. 

Ainda na China, existem indícios que a origem do sorvete tenha acontecido há cerca de 3.000 anos, onde eram misturados uma pasta de leite de arroz com a neve, semelhante à raspadinha. 

No entanto, o que não faltam são histórias, evidências e discussões sobre como e onde surgiu a iguaria, sendo a mais popular vinda dos persas. É óbvio que nenhuma pode ser comparada aos deliciosos e refrescantes resultados que temos hoje, das mais diversas combinações. 

Sorvete, Sorbet e Gelato: Você sabe a diferença? 

Hoje existem três sobremesas muito parecidas nesse sentido, e apesar de muitos confundirem-nas, é importante saber que cada uma delas possui suas características próprias. 

O Gelato

Sem dúvida é o mais fresquinho dos três. E o que isso significa? 

Os gelatos costumam ser fabricados diariamente e sempre usando ingredientes frescos. É possível sentir no sabor, como se a fruta tivesse sido colhida do pé minutos antes, especialmente para sua porção, e misturada naquele momento com os outros itens que leva. 

Falando nesses ingredientes, a mistura leva alguns bastante simples, tratando de quantidade são eles principalmente: 

  • Água;
  • Açúcar;
  • Leite;

O que ditará o sabor (ex: morango para o sorvete de morango, maracujá para o de maracujá, chocolates para o de dois chocolates e assim por diante). 

E para que a receita tenha seu alto nível de qualidade, existe uma dose essencial de água e açúcar para garantir a textura certa ao gelato, sendo para cada sabor, uma porção certa de açúcar.

O tradicional sorvete

O sorvete é o tipo mais comum e que geralmente consumimos ou vemos as pessoas consumirem. Esse é aquele que encontramos facilmente nas gôndolas dos supermercados, postos de combustíveis, distribuidoras e por aí vai. 

São semelhantes ao gelado quando falamos em composição, mas diferem significamente quando o assunto é período de fabricação e armazenagem, além da quantidade de açúcar e que é utilizado água. Fora o processo que dos sorvetes é geralmente feito em grande escala, enquanto os gelatos possuem preparo artesanal. 

Sorbet

O sorbet é o menos comum dos três quando falamos em consumo geral, mas para quem gosta, fica difícil abrir mão pois é também o mais diferente. 

O sorbet não possui leite, é pode ser comparado às conhecidas raspadinhas, pois apesar de visualmente ser bem parecida com o tradicional sorvete, tem diversos cristais de gelo em sua superfície e interior. 

Confira outras curiosidades sobre a origem do sorvete

Você sabia que a primeira sorveteria do mundo é parisiense? 

É isso mesmo e ela foi aberta em 1660, por Procopio Coltelli, e o mais legal de tudo: Ela continua funcionando até os dias de hoje na capital francesa.

No Brasil, a primeira sorveteria surgiu em 1835, no Rio de Janeiro. Tudo a ver com o calor, cores e lifestyle que encontramos por lá, né? 

Sem geladeiras e freezers na época, o jeito para conservar a receita era em meio a barras de gelo misturadas com serragem, para serem guardadas em túneis subterrâneos. Dessa forma, o gelo se conservava por um período de até cinco meses.

Mais conteúdo!